Biologia Reino Monera Exercicios

download Biologia Reino Monera Exercicios

of 25

  • date post

    11-Oct-2015
  • Category

    Documents

  • view

    42
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Biologia Reino Monera Exercicios

  • 1 | Projeto Medicina www.projetomedicina.com.br

    Exerccios de Biologia Reino Monera

    1) (UFSC-2007)

    Fonte: AMABIS, JM e MARTHO, G. Biologia das Clulas. 1

    a

    ed. So Paulo: Moderna, 2004, p. 130-132. Em relao aos desenhos acima, CORRETO afirmar que: 01. o desenho A representa uma clula animal, o desenho B representa uma clula vegetal e o desenho C representa uma bactria. 02. a seta 1 indica o local de produo de ATP; a seta 2 indica a organela responsvel pela produo de enzimas digestivas e a seta 3 indica elementos responsveis pela sntese de polipeptdeos. 04. a seta 4 indica o local de produo de protenas, que podero ser transportadas para o local indicado pela seta 5, estrutura responsvel por liberar as protenas no meio extracelular. 08. apesar de sua diversidade, todas as clulas apresentam membrana plasmtica, citoplasma, ncleo e carioteca. 16. os ribossomos so elementos complexos que aparecem somente nas clulas eucariotas. 32. a membrana plasmtica da clula animal frgil e flexvel, ao passo que a membrana plasmtica da clula vegetal espessa e rgida, devido celulose. 64. a clorofila um pigmento apresentado apenas por clulas vegetais.

    2) (UFBA-2006)

    Veculos de comunicao, como Cincia Hoje, exercem importante papel de divulgao cientfica. Cientistas, ao longo dos sculos, vm construindo novos modelos que permitem melhor compreenso do mundo. Nas diferentes reas do conhecimento, a Cincia questiona, investiga e define conceitos que impactam as sociedades no curso da Histria. Repercusses da produo cientfica incluem (01) a proteo de alimentos contra a contaminao por microorganismos ___ um desdobramento industrial da pesquisa de Pasteur. (02) a produo de antibiticos sintticos, resultante das pesquisas desenvolvidas por Albert Sabin sobre o agente causador da poliomielite. (04) a descoberta da penicilina, por Alexander Fleming, e a produo de antibiticos dela derivados, como o representado pela estrutura molecular ao lado, que possui grupos funcionais encontrados em protenas.

    (08) as mquinas trmicas, que tiveram papel destacado na Primeira Revoluo Industrial, no final do sculo XVIII, e que resultaram da formulao do Princpio da Inrcia pelo fsico Galileu Galilei. (16) o desenvolvimento das telecomunicaes, em nvel planetrio, que tem como base a teoria eletromagntica formulada pelo fsico James Clerk Maxwell. 3) (UEL-2010) Uma dose inicial de um certo antibitico ingerida por um paciente e, para que seja eficaz, necessria uma concentrao mnima. Considere que a concentrao do medicamento, durante as 12 primeiras horas, medida em miligramas por litro de sangue, seja dada pela funo cujo grfico apresentado a seguir:

  • 2 | Projeto Medicina www.projetomedicina.com.br

    Considere as afirmativas a seguir: I. Se a concentrao mnima for de 20 mg/l, ento o antibitico deve ser ingerido novamente aps 8 horas. II. A concentrao de antibitico no sangue cresce mais rpido do que decresce. III. A concentrao mxima de antibitico ocorre aproximadamente 3 horas aps a ingesto. IV. O grfico da funo, durante essas 12 horas, representa uma funo bijetora. Assinale a alternativa correta. a) Somente as afirmativas I e IV so corretas. b) Somente as afirmativas II e III so corretas. c) Somente as afirmativas III e IV so corretas. d) Somente as afirmativas I, II e III so corretas. e) Somente as afirmativas I, II e IV so corretas. 4) (UEL-2010) O tratamento de infeces bacterianas foi possvel com a descoberta dos antibiticos, substncias estas capazes de matar bactrias. Como exemplos de mecanismos de ao dos antibiticos, podemos citar: Ao I: inibe a enzima responsvel pelo desemparelhamento das Atas do DNA. Ao II: inibe a ligao da RNA polimerase, DNA-dependente. Ao III: ao ligar-se a subunidade ribossomal inibe a ligao do RNA transportador. Quanto interferncia direta dessas aes nas clulas bacterianas, correto afirmar: a) Ao I inibe a duplicao do DNA, impedindo a multiplicao da clula. b) Ao II inibe a traduo, interferindo na sntese de DNA bacteriano. c) Ao III inibe a transcrio do RNA mensageiro. d) Aes I e III inibem a sntese de cidos nucleicos. e) Aes II e III inibem a sntese de protenas bacterianas. 5) (UEL-2010) Texto I preciso compreender que a vacinao um objeto de difcil apreenso, constituindo-se, na realidade, em um fenmeno de grande complexidade onde se associam e se entrechocam crenas e concepes polticas, cientficas e culturais as mais variadas. A vacinao tambm, pelas implicaes socioculturais e morais que envolve, a

    resultante de processos histricos nos quais so tecidas mltiplas interaes e onde concorrem representaes antagnicas sobre o direito coletivo e o direito individual, sobre as relaes entre Estado, sociedade, indivduos, empresas e pases, sobre o direito informao, sobre a tica e principalmente sobre a vida e a morte. (Adaptado de: PORTO, A.; PONTE, C. F. Vacinas e campanhas: imagens de uma histria a ser contada. Histria, Cincias, Sade. Manguinhos, vol. 10 (suplemento 2). p. 725-742. 2003.) Texto II No Brasil a vacina esteve no centro de um grande embate social no incio do sculo XX, denominado Revolta da Vacina, ilustrado na charge abaixo.

    Analise as afirmativas a seguir: I. As vacinas podem ser produzidas a partir de microorganismos atenuados ou mortos, toxinas neutralizadas, ou simplesmente utilizando componentes de cpsula, membrana ou parede bacterianas. II. A vacina inativada aquela em que o vrus encontra-se vivo, porm, sem capacidade de produzir a doena, e a vacina atenuada aquela que contm o vrus morto por agentes qumicos ou fsicos. III. Malria, tuberculose e ttano so doenas virais; caxumba, dengue e sarampo so doenas bacterianas, todas controladas por vacinao. IV. A imunizao um processo pelo qual se adquire imunidade ou proteo contra uma determinada doena infecciosa, seja aps adquirir a doena ou mediante a administrao de vacina. Assinale a alternativa correta. a) Somente as afirmativas I e III so corretas. b) Somente as afirmativas I e IV so corretas. c) Somente as afirmativas II e IV so corretas. d) Somente as afirmativas I, II e III so corretas. e) Somente as afirmativas II, III e IV so corretas.

  • 3 | Projeto Medicina www.projetomedicina.com.br

    6) (UFC-2009) A definio de vida motivo de muitos debates. Segundo a Biologia, o incio da vida na Terra deu-se com: a) o big bang, que deu origem ao universo e conseqentemente vida. b) o aumento dos nveis de O2 atmosfrico, que permitiu a proliferao dos seres aerbios. c) o surgimento dos coacervados, os quais, em solues aquosas, so capazes de criar uma membrana, isolando a matria orgnica do meio externo. d) o surgimento de uma bicamada fosfolipdica, que envolveu molculas com capacidade de autoduplicao e metabolismo. e) o resfriamento da atmosfera, que propiciou uma condio favorvel para a origem de molculas precursoras de vida. 7) (UFC-2009) Evidncias moleculares, baseadas em seqncias de RNA, sugerem o parentesco entre moluscos e aneldeos. Esses dados reforam a hiptese de que esses grupos apresentam um ancestral comum. O parentesco entre esses grupos pode ser evidenciado tambm levando-se em considerao caractersticas biolgicas tais como: a) protostomia, cordo nervoso dorsal e desenvolvimento direto. b) metameria, presena de celoma e desenvolvimento indireto. c) presena de celoma, simetria bilateral e clivagem espiral. d) pseudoceloma, simetria bilateral e respirao branquial. e) protostomia, clivagem espiral e metameria. 8) (VUNESP-2009) Considere os dois textos seguintes. Confirmadas mais mortes por febre maculosa no Estado de So Paulo. O IBAMA autorizou pesquisadores a capturar e abater capivaras. Esses animais sero utilizados em estudos sobre a febre maculosa. A capivara um dos principais hospedeiros do carrapato-estrela, transmissor da doena. Os pesquisadores querem descobrir por que as capivaras no morrem ao serem picadas pelo inseto. Na regio nordeste dos Estados Unidos, o carrapato-dos-cervos transmite a doena de Lyme ao homem. Depois que o minsculo carrapato Ixodes suga o sangue de um animal infectado, a bactria se aloja permanentemente no corpo do inseto. Quando o carrapato mais tarde pica outro animal ou uma pessoa, ele pode transmitir a bactria para a corrente sangunea da vtima. O principal reservatrio local da bactria causadora dessa doena um rato silvestre (Peromyscus leucopus). O roedor tambm hospedeiro de carrapatos. Sobre essas doenas e quanto s informaes apresentadas nos textos, pode-se afirmar que a) o agente causador de ambas as doenas uma bactria que pode se alojar em roedores silvestres, no caso brasileiro, a capivara.

    b) os agentes causadores de ambas as doenas so os carrapatos, corretamente classificados nos textos como insetos. c) os agentes causadores de ambas as doenas so os carrapatos, erroneamente classificados nos textos como insetos. d) o agente causador da febre maculosa um vrus e o da doena de Lyme, uma bactria, ambos transmitidos ao homem por carrapatos. e) os agentes causadores de ambas as doenas so vrus, o que indica uma informao incorreta apresentada no segundo texto. 9) (UFSCar-2009) Durante o decorrer de 2008, acompanhamos nos noticirios epidemias de dengue e febre amarela, que j causaram a morte de muitas pessoas. Alm destas doenas, podemos listar vrias outras que incidem sobre a populao. Indique a alternativa que classifica corretamente os agentes causadores das doenas citadas nos grupos a seguir.

    Grupo I Grupo II Grupo III Grupo IV

    Tuberculose, leptospirose, pneumonia

    Hepatite C, febre amarela, dengue

    Amebase, malria, doena de Chagas

    Tenase, esquistossomose, ascaridase

    a) I: vrus; II: bactrias; III: protozorios; IV: fungos. b) I: vrus; II: bactrias; III: vermes; IV: protozorios. c) I: protozorios; II: vrus; III: bactrias; IV: vermes. d) I: bactrias; II: vrus; III: protozorios; IV: vermes. e) I: bactrias; II: vrus; III: fungos; IV: protozori